Você está aqui:    Home      Economia      Mato Grosso do Sul ganha mais uma fábrica de Celulose e Papel

Mato Grosso do Sul ganha mais uma fábrica de Celulose e Papel

25 de fevereiro de 2019
Publicado emEconomia, Home, Notícias, Slider

Segundo o engenheiro Ireno Golin a ‘grande planta industrial’ sairá do papel em 2019

Notícia veiculada na manha deste sábado, dia 23, pelo site JP News (Campo Grande) anunciou como certo, o início das obras neste ano de 2019, para implantação em Ribas do Rio Pardo do projeto que irá construir a terceira fábrica de papel e celulose de Mato Grosso do Sul. Informações dão conta de que o projeto é de uma ‘grande planta industrial’ e terá capacidade de produção maior do que qualquer outra indústria do setor em todo o mundo.

Segundo o engenheiro Ireno Golin a fábrica de Ribas do Rio Pardo, inicialmente leva o nome de Rio Verde Empreendimentos. “Existe uma grande planta industrial em andamento que deve começar agora em 2019, já a implantação dos canteiros e todos os projetos iniciais, para ser um grande empreendimento para a produção de papel e celulose, e aproveitamento então de todo esse maciço florestal de eucalipto que estão plantados e pretende-se plantar, acredito eu, pelo menos de 250 a 300 mil hectares”, pontuou Golin.

As declarações foram dadas durante entrevista ao programa CBN Agro da rádio CBN Campo Grande 93,7 FM.

Ribas do Rio Pardo (MS) vive a expectativa da chegada da indústria, desde quando foi anunciada pelo então governador André Puccinelli, em 8 de outubro de 2013, em São Paulo (SP). Passados quase seis anos, a cidade continua recebendo de maneira positiva a notícia. A publicação de hoje (23) não foi diferente.

Em 3 de julho de 2014, Ribas do Rio Pardo sediou, no Centro Educacional Rosa Mosso, audiência pública para avaliar o impacto ambiental da implantação da fábrica. Na época, os rumores eram de quem a implantação da fábrica seria através da Celulose Rio Pardense e Energia – CRPE Holding S.A. Mas a promessa de iniciar as obras em janeiro de 2015 não se concretizou.

Hoje, um novo grupo denominado Holding Corus, lidera o projeto que possui um agremiado de várias empresas, entre elas: Corus Florestal S.A, Bandeirante Florestal S.A e Caravelas Florestal S.A. Em 2019, a celulose já lidera em Mato Grosso do Sul, o ranking de produtos exportados. Sendo ainda o principal produto adquirido pela China no Estado.

Por Kleber Souza do Rio Pardo News

Postar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*