Área de enfardamento da nova linha de produção da Fibria pode produzir 6.120 toneladas por dia

Tanque de branqueamento de celulose do Projeto Horizonte 2 pesa 126 toneladas

A produção da celulose é um processo com múltiplos estágios. Um deles é o branqueamento, após os cavacos (pedaços de eucalipto prontos para serem processados) serem cozidos, as fibras de celulose são separadas da lignina e resinas, obtendo a celulose não branqueada. Para chegar na coloração branca que conhecemos, os cavacos cozidos transformados em polpa passam por cinco tanques lavadores até atingirem a pigmentação da celulose. Esses tanques são chamados de DD Washer Drum, possuem 5,5 metros de diâmetro, por 10 metros de comprimento e pesam cerca 126 toneladas. A imagem acima mostra um desses tanques, que já está em Três Lagoas aguardando sua montagem na segunda linha de produção de celulose da Fibria. O peso desse equipamento pode ser comparado com o da aeronave Boeing 787, que tem capacidade para levar mais de 300 passageiros.

Área de enfardamento da nova linha de produção da Fibria tem capacidade de atender a produção de 6.120 toneladas por dia de celulose

O enfardamento é a última etapa da produção, área onde a celulose seca é cortada em folhas, prensada e embalada, resultando na celulose de mercado. No enfardamento, há outras etapas, desde a entrada da folha de celulose, o corte e formação dos fardos. Esses processos resultam em aproximadamente 80 metros de extensão, que tem capacidade de atender a produção diária de 6.120 toneladas de celulose. A área de armazenamento impressiona com mais de 15 mil m².

Você Sabia? A área do enfardamento da segunda linha de produção da Fibria pode ser comparada a dez quadras de futebol society de tamanho padrão.

Preparo de Cavacos avança nas etapas de montagem de equipamentos

Uma das etapas iniciais no processo de fabricação de celulose é o preparo de cavacos, pequenos pedaços de madeira com dimensões e formas ideais para o próximo passo do processo, que é o cozimento. No Projeto Horizonte 2, já foram concluídas as obras civis da área do preparo de cavacos e iniciadas a montagem dos equipamentos, como o reclaimer, que possui uma rosca com a forma de uma espiral e é colocada na base da pilha de cavacos. A peça funciona 24h e, com o seu movimento, envia os cavacos em uma esteira que alimenta o digestor, equipamento responsável por cozinhar a madeira no processo de fabricação da celulose

Fonte: Celulose Online

Deixe uma resposta